21 de julho de 2013

Notícia sobre ataque de sucuri em Serrinha é falsa

Notícia falsa foi publicada em um blog de Serrinha

Uma matéria publicada em um blog de Serrinha e pela Rede Bahia de Televisão no programa Bahia Agora sob o título “Fazendeiro flagra bezerra sendo atacada por sucuri em Serrinha” é falsa.

A equipe do Portal Clériston Silva – PCS - apurou e constatou que a imagem reproduzida nos canais de comunicação foi publicada no dia 29 de outubro de 2012 no site BeefPoint do setor agropecuário e pecuarista (veja). Na mesma publicação, num link abaixo da imagem, várias pessoas comentam a fotografia. O PCS constatou também que o último comentário na página do site BeefPoint foi postado no dia 24 de fevereiro deste ano às 13h12m.

A falsa matéria não informa o local onde a serpente teria sido encontrada e nem o nome do proprietário do animal supostamente atacado. É possível verificar ainda que o autor da falsa publicação não se preocupou em examinar a veracidade do fato e, açodadamente, publicou o conteúdo de um email enviado por uma pessoa não identificada.

No texto publicado, o suposto dono do animal estaria recolhendo o gado para o curral de uma fazenda quando notou que uma bezerra não estava ente os animais. Preocupado, o lavrador teria ido à procura do animal e teria se surpreendido ao encontrar a bezerra caída no chão e imobilizada pela cobra.

Notícia falsa foi publicada na TV Bahia
Ainda segundo a falsa matéria, o lavrador teria usado um galho de árvore para desenroscar a cobra e salvar a bezerra. Ele ainda teria declarado que não matou a sucuri, mas antes de deixar que ela fugisse pelo mato teria tirado uma foto com um aparelho celular.

Contatado pelo jornal A Nossa Voz, que também publicou indícios da fraude, um especialista em serpentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), explicou que a sucuri é uma cobra aquática, e que 80% da espécie vivem submersas.

Para o especialista, uma sucuri com o tamanho da que teria sido encontrada em Serrinha precisaria viver em um rio onde há presas em abundância, como jacarés e capivaras. Por isso, segundo o especialista, a possibilidade da grande serpente ter sido encontrada em Serrinha é praticamente zero. “Poderia surgir uma cobrar dessa na região do rio São Francisco ou mesmo do Paraguaçu, porém não há relatos. Mesmo nestes rios é muito difícil de encontrar” disse.

Ainda segundo ele, a sucuri não desistiria do ataque, e mesmo com a presença humana, continuaria enroscada na bezerra até matá-la por constrição. “Imagina se uma cobra com esse tamanho fugiria de alguém no momento que pretende se alimentar?” questionou. 

Imagem foi publicada em 2012 em um site do setor agropecuário
Portal do Cleriston Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI